Certificação LEED como Forma de Promover o Desenvolvimento Sustentável: Análise de Alguns Indicadores com Base no Sistema Construtivo Ecogrid®

Autores/as

  • Éder Claro Pedrozo Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ), Santa Rosa, RS, Brasil
  • Acsiel Budny Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ), Santa Rosa, RS, Brasil
  • Gediel da Silva Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ), Santa Rosa, RS, Brasil https://orcid.org/0000-0001-6139-5235

DOI:

https://doi.org/10.36995/j.masingenio.2021.03.02.008

Palabras clave:

Certificações, Ecogrid, LEED, Sistema Construtivo, Sustentabilidade

Resumen

Como consequência do histórico e intenso processo de globalização, ocorrido nas últimas décadas, é perceptível a degradação acelerada do ambiente natural. Assim, surgem discussões relacionadas às questões ambientais, buscando formas de mitigar os impactos causados pela inconsequente devastação e pelo uso desenfreado de recursos naturais,
introduzindo-se então o conceito de desenvolvimento sustentável, além do surgimento de certificações que promovem este conceito. Com base nisso, tendo em vista os impactos causados pelo setor da construção civil, este estudo tem como objetivo a realização de uma análise das características de uma edificação residencial executada através do sistema construtivo Ecogrid®, certificada como Bronze pelo selo LEED For Homes. Assim, através de uma pesquisa bibliográfica de caráter descritivo, busca-se evidenciar os benefícios reais da aplicação do conceito de sustentabilidade em projetos, tanto para os usuários quanto para o meio ambiente. Assim, estudou-se os indicadores dispostos na certificação LEED For Homes, observando as diferentes esferas de avaliação e suas respectivas abordagens. Contudo, constata-se que, mediante o atendimento dos critérios e indicadores da certificação, surgem benefícios diretos aos ocupantes do ambiente construído. Ou seja, a concepção de projetos que preza pelo atendimento dos itens de sustentabilidade proporciona conforto e segurança ao usuário final, podendo-se inferir que a urbanização e a sustentabilidade podem andar em paralelo, através o investimento em práticas sustentáveis, visando não apenas o desenvolvimento econômico, mas também a garantia do bem-estar para as futuras gerações.

Citas

DESCHAMPS, L. P. Sustentabilidade Emergente e Construção Civil: Um Estudo de Caso em

Florianópolis. 2017. 34 f. Trabalho de Curso (Bacharel em Administração) - Universidade Federal de Santa

Catarina, Florianópolis/SC, 2017.

MARICATO, E.; et al. A cidade do pensamento único. Petrópolis: Vozes, 2000.

MIKHAILOVA, I. Sustentabilidade: Evolução dos Conceitos Teóricos e os Problemas da Mensuração

Prática. Revista Economia e Desenvolvimento, n. 16, p. 22-41, 2004.

LASSU. Pilares da Sustentabilidade. 2016. Disponível em: http://www.lassu.usp.br/sustentabilidade/pilares-

da-sustentabilidade/?doing_wp_cron=1560885014.1031200885772705078125. Acesso em: 15 jan. 2019.

BAPTISTA JUNIOR, J. V.; ROMANEL, C. Sustentabilidade na indústria da construção: uma logística para

reciclagem dos resíduos de pequenas obras. Revista Brasileira de Gestão Urbana (Brazilian Journal of Urban

Management), v. 5, n. 2, p. 27-37, jul./dez. 2013.

ROCHA, R. K. Certificação LEED de Edificações: Aspectos Relacionados a Materiais e Recursos. 2016. 80

f. Resumo do Projeto de Graduação (Bacharel em Engenharia Civil) - Escola Politécnica/Universidade Federal

do Rio de Janeiro, RJ, 2016.

PARODE, M. C.; et al. Certificação LEED incentivando a transformação de projetos arquitetônicos: o caso

da Arena Castelão. Artigo para XVI Seminário Internacional do MERCOSUL-UNICRUZ, Cruz Alta/RS, 2014.

Disponível em: http://docplayer.com.br/19572783-Certificacao-leed-incentivando-a-transformacao-de-projetos-

arquitetonicos-o-caso-da-arena-castelao. Acesso em: 14 jan. 2019.

LCP Engenharia e Construções. Conheça o EcoGrid®. http://www.lcpconstrucoes.com.br/tecnologia. Acesso em: 10 mai. 2019.

GONÇALVES, J. C. S.; BODE, K. Edifício ambiental. São Paulo: Oficina de Textos, 2015.

Descargas

Publicado

2022-04-29 — Actualizado el 2022-06-03